Ícone da Semana – Simón Bolívar

Aí está o primeiro ícone que os detetives da historia trazem para que você tome conhecimento dos grandes líderes das Revoluções na América Espanhola.

Simón José Antonio de la Santisima Trinidad Bolívar y Palacios.

Nascido em Caracas em 24 de julho de 1783, de uma família rica de proprietários rurais.
Assíduo leitor de obras do Iluminismo europeu, Bolívar também recebeu instrução militar, chegando á condição de alferes, mas sem muito destaque.
Casou-se aos 20 anos com Maria Teresa Rodrigues Del Toro, que oito meses depois veio a falecer.
O que parece que lhe causou um trauma, pois Bolívar jamais voltaria a se casar.
Indo para a Europa, logo após a morte da mulher, descobriu sua verdadeira vocação e, voltando à pátria, iniciou incessante atividade política.
A proclamação da independência da Venezuela, em 1811, foi o primeiro ato concreto na realização de seus desígnios. No ano seguinte, entretanto, as forças espanholas iniciavam um contra-ataque.
Bolívar não se intimidou; enfrentou uma série de lutas ora sendo vencido ora se saindo vencedor.
Incitou seus compatriotas a resistirem até que conseguiu, em 17 de dezembro de 1819, formar a República da Grande Colômbia, constituída pela união da Venezuela, Equador, e Nova Granada (atual Panamá).
Bolívar se tornava a figura política mais importante do novo continente.
Quando em 06 de agosto de 1825, o Alto Peru proclamou sua independência, nascia a Republica de Bolívar, logo simplesmente “Bolívia”, regida por uma constituição escrita pelo próprio “Libertador”. Enquanto combatia vitoriosamente pelo Equador e Peru, no interior da Grande Colômbia criava-se uma atmosfera que lhe era hostil.
As dissidências entre os vários estados da Republica da Colômbia tornaram-se mais critica; Bolívar foi atacado violentamente e assim, aborrecido com a injustiça daqueles que havia libertado, retirou-se para Cartagena e morreu no ano de 1830.

Fonte: http://pt.shvoong.com/books/biography/1936104-sim%C3%B3n-bol%C3%ADvar-libertador-da-am%C3%A9rica/#ixzz1v4yLTF8o

  • “Quando eu perdesse tudo sobre a terra, ficaria a glória de ter enchido meu dever até a última extremidade, e esta glória será eternamente meu bem e minha dita… A glória está em ser grande e ser útil.”
  • “A justiça é a rainha das virtudes republicanas e com ela se sustenta a igualdade e a liberdade.”

-Símon Bolívar

Fonte: http://www.frasesfamosas.com.br/de/simon-bolivar.html

Aguardem o próximo Ícone da História, semana que vem tem mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s